01/04/2020 às 17h20min - Atualizada em 01/04/2020 às 17h20min

Com fiscalização do Procon, botijão de gás não poderá custar mais de R$ 70 em São Paulo

Quem desrespeitar a regra pagará multa e poderá responder por crime contra a economia popular.

Em meio à pandemia do coronavírus, o Procon de São Paulo vai fiscalizar o preço do gás em revendedoras para que o botijão de gás não ultrapasse os R$ 70. Quem desrespeitar a regra pagará multa e poderá responder por crime contra a economia popular. Atualmente, o preço se encontra entre R$ 90 e até, em casos mais extremos, R$ 130.

Diretor da entidade, Fernando Capez, afirmou que as equipes do Procon contarão com o apoio de viaturas do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

“O preço do botijão de gás, no limite, é de R$ 70. Não é nem R$ 71, nem R$ 72, nem R$ 80. Em uma situação como a que estamos vivendo, R$ 10 fazem muita falta. O Procon São Paulo está autorizado a agir, de acordo com a lei, para proteger o interesse público, especialmente da população de baixa renda”, afirmou o governador João Doria (PSDB), nesta quarta-feira, (1°).

Segundo o governo de São Paulo, durante o período de epidemia, foram registrados mais de 120 denúncias online contra preços abusivos do botijão de gás, nos canais do Procon. As denúncias podem ser feitas pelo aplicativo do órgão, site www.procon.sp.gov.br ou redes sociais @proconsp, indicando o endereço do estabelecimento.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp