28/03/2020 às 15h05min - Atualizada em 28/03/2020 às 15h05min

Trump avalia quarentena obrigatória em Nova York, New Jersey e Connecticut

Nova York já tem determinação do governo local para moradores evitarem sair, mas presidente disse neste sábado que pode determinar medida obrigatória para estado mais afetado no país.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse neste sábado (28) que avalia determinar quarentena obrigatória em Nova York, em New Jersey e partes de Connecticut para conter a o avanço do novo coronavírus.

Os EUA passaram a ser o epicentro mundial da pandemia de coronavírus nos últimos dias e superaram o número de 100 mil casos confirmados. Nova York é o estado mais afetado, com cerca de metade dos casos.

O estado de Nova York já tinha uma determinação local para as pessoas evitarem sair de casa além de atividades essenciais, mas esta determinação obrigatória determinada pelo governo nacional poderia ser uma medida mais radical, mas ela não foi detalhada.

“Algumas pessoas gostariam de ver Nova York em quarentena porque é um foco - Nova York, New Jersey, talvez um ou outro lugar, algumas partes de Connecticut em quarentena”, ele disse do lado de fora da Casa Branca.

“Estou pensando nisso agora. Talvez a gente não precise fazer isso, mas há a chance de em algum momento nós fazermos uma quarentena - algo curto de duas semanas de Nova York e provavelmente Nova Jersey e partes de Connecticut”, Trump disse.

Andrew Cuomo, governador do estado de Nova York, disse em seguida ao pronunciamento de Trump que não conversou sobre o assunto com o presidente sobre isso e que não sabe se essa determinação é viável legalmente. “Eu nem sei o que isso significa”, ele disse.

Nova York teve 209 mortes confirmadas neste sábado, somando 728. Cuomo diz o estado já fez 155.934 testes, sendo 52.318 positivos. Neste sábado, foram confirmados 7.681 novos casos.

O governador informou que há 7.328 hospitalizados com o vírus, sendo 1.755 na UTI em Nova York. Dos contaminados, 2.726 tiveram alta.

Um novo dado positivo em Nova York foi que o número de entradas na UTI caiu de quinta-feira (374 pessoas) para sexta-feira (172 pessoas).

O resultado dos testes para saber se o paciente está infectado está levando, em média, 5 dias. Cuomo diz que a única forma de reabrir a economia é agilizar e aumentar a quantidade de testes.

Os governos estaduais e federal nos EUA está focado em ampliar os testes e leitos de UTI com respiradores.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp