16/03/2020 às 09h32min - Atualizada em 16/03/2020 às 09h32min

Fora da realidade, Guedes vê crise no fim, diz que o importante é a economia e defende teto de gastos

No dia em que a China divulgou queda de 13,5% na produção industrial, o ministro Paulo Guedes se mostrou completamente alienado e afirmou que o coronavírus passará “rapidamente” é tudo um “baque temporário”, e o importante é a economia. Ele também defendeu o teto de gastos, que vem sendo criticado até por economistas liberais.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, concedeu uma entrevista à jornalista Alexa Salomão, do jornal Folha de S.Paulo. Para ele, o coronavírus passará “rapidamente” é tudo um “baque temporário”, e o importante é a economia. Ele também defendeu o teto de gastos, que vem sendo criticado até por economistas liberais: “Essas pessoas não estão ajudando. Estão atrapalhando”.

Na entrevista, Guedes afirmou: “O baque do coronavírus é temporário: o contágio sobe rapidamente, fica três meses e depois desaba. A China já está se recuperando. Eu preciso estar preocupado com o reforço das nossas defesas durante e depois da crise. Podemos transformar a crise em reformas”.

Ele disse que não é seu papel “precipitar a retração da economia dizendo para pessoas ficarem em casa”. Mais ainda, disse que se o ministro da Saúde “bloquear os voos”, ele terá atenção para as empresa aéreas “é nisso que tenho de agir” - nenhuma palavra sobre as pessoas comuns.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp