28/02/2020 às 22h18min - Atualizada em 28/02/2020 às 22h18min

São Paulo confirma primeira morte por sarampo em 2020

Vítima é uma criança da capital. Foram confirmados 246 casos da doença neste ano. Em 2019, estado enfrentou surto da doença com mais de 17 mil casos e 14 mortes.

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou nesta sexta-feira (28) a primeira morte por sarampo no estado em 2020. A vítima é uma criança na cidade de São Paulo - SP sem histórico de vacinação.

Até o momento, foram confirmados 246 casos da doença em 2020 em São Paulo. Em 2019, o estado foi o mais afetado pelo surto de sarampo no país, com 17.552 casos confirmados e 14 mortes decorrentes de complicações.

O Ministério da Saúde iniciou no dia 10 de fevereiro a primeira etapa da campanha de vacinação contra sarampo de 2020, em parceria com as secretarias estaduais e municípios. O objetivo nacional é alcançar crianças e jovens de 5 a 19 anos que ainda não foram imunizados contra a doença, até o dia 13 de março.

Excepcionalmente, a cidade de São Paulo aumentou em dez anos a idade limite para 29 anos, buscando aumentar a cobertura vacinal entre os adultos da cidade.

Desde o início dessa etapa da campanha, mais de 859,8 mil pessoas entre 5 e 19 anos compareceram aos postos no estado de São Paulo.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. É importante comparecer aos postos de saúde com a carteirinha de vacinação, para que um profissional verifique a necessidade de aplicação da dose.

Quem deve se vacinar:

  • Ao completar 12 meses, bebês devem tomar uma dose da tríplice viral. Aos 15 meses, devem tomar uma dose da tetravalente.
  • Pessoas de 12 meses a 29 anos de idade devem ter duas doses da tríplice viral comprovadas. Se não está marcada na carteirinha ou não se lembra, deve procurar uma UBS e regularizar a situação;
  • Adultos de 30 a 59 anos devem ter pelo menos 1 dose da tríplice viral;
  • Adultos com mais de 60 anos não precisam se vacinar, por já terem tido contato com a doença no passado;
  • A vacina não é indicada para mulheres grávidas e pessoas com problemas na imunidade.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp