22/02/2020 às 00h48min - Atualizada em 22/02/2020 às 00h48min

“Em três meses destruíram e redolarizaram economia boliviana”, diz candidato do MAS

Luís Arce Catacora lidera a última sondagem difundida esta semana com 31,6% de intenção de votos.

Luís Arce Catacora, conhecido por alguns como Arce e por outros como Catacora, é o homem atrás do exitoso modelo econômico dos últimos 14 anos na Bolívia. E que foi interrompido abruptamente em outubro passado, com o golpe de Estado contra o governo de Evo Morales.

Economista, com dois filhos engenheiros e uma filha que está para começar também na carreira de engenharia, Arce não se deixa abater pelas adversidades. Após o golpe, em 12 de novembro, viajou para o México com Morales e o vice-presidente deposto Álvaro García Linera. Quando em 28 de janeiro regressou a La Paz, onde reside, era esperado com uma citação judicial.

O candidato a presidente pelo Movimento ao Socialismo (MAS) ainda espera que o Tribunal Supremo Eleitoral habilite sua postulação às eleições de 3 de maio. Está convencido de se tratar de um tema político. “Querem meter medo às pessoas dizendo que não vamos nos candidatar”, afirmou em entrevista ao jornal argentino Página 12, em uma casa de San Telmo, depois de reunião com o chefe de campanha, Evo Morales.

Luis Arce Catacora lidera a última sondagem difundida esta semana com 31,6% de intenção de votos, seguido pelo ex-mandatário de direita Carlos Mesa, com 17% e pela presidente de fato Jeanine Añez, com 16,5%.

“O primeiro que temos que fazer é reconstruir a economia boliviana, que destruíram em três meses”, diz o aspirante do MAS à presidência da Bolívia, preocupado com o que possa acontecer de agora até a eleição. “Quem nomeou o presidente do tribunal eleitoral, Salvador Romero? O governo de fato. E este governo de fato se candidata. Onde está a transparência?”

Essa profunda inquietação foi transmitida ao presidente argentino Alberto Fernández no encontro que mantiveram antes que Arce voltasse ao seu país.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp