14/02/2020 às 10h55min - Atualizada em 14/02/2020 às 10h55min

Bebê é o 1° morto no Rio de Janeiro por sarampo após mais de 20 anos sem registros de mortes pela doença no estado

Davi Gabriel, de 8 meses, morreu em decorrência de sarampo no dia 6 de janeiro. Este ano foram registrados 189 casos - no ano passado, houve 333 pessoas com a doença.

Um bebê de oito meses foi o primeiro morto por sarampo registrado no estado do Rio de Janeiro, após 20 anos da última morte registrada em decorrência da doença.

Segundo a secretaria Estadual de Saúde, Davi Gabriel morreu no dia 6 de janeiro, mas a confirmação da causa da morte ocorreu apenas agora. A criança estava no abrigo Santa Bárbara, em Vila de Cava, Nova Iguaçu - RJ.

Ainda de acordo com a secretaria, a vacinação era feita de forma rotineira, mas a criança contraiu sarampo antes dos seis meses de vida, idade mínima para a primeira dose da vacina.

David deu entrada no Hospital Geral de Nova Iguaçu no dia 22 de dezembro com quadro de pneumonia. Foram coletadas amostras para os exames, que confirmaram a doença em duas diferentes análises.

Durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (14), o secretário de Saúde do estado, Edmar Santos, destacou que a campanha de vacinação no Rio de Janeiro está muito aquém do esperado. A meta é atingir três milhões de pessoas, mas, até agora, chegaram a apenas 200 mil.

Segundo o secretário, se continuar nessa progressão, o Rio pode ter 10 mil casos este ano.

Este ano foram registrados 189 casos de sarampo. No ano passado, houve 333 pessoas com a doença.

Neste sábado (15), mais de 350 postos da Secretaria Municipal de Saúde estarão abertos no Rio para o dia D Nacional de combate ao sarampo.

A recomendação é que pessoas entre seis meses e 59 anos compareçam a um posto de vacinação para checar seu histórico vacinal e verificar se já tomaram as doses necessárias contra o sarampo - é preciso levar a caderneta de vacinação para que isso seja conferido.

Mas quem não tem ou perdeu a caderneta também deve comparecer aos postos.

Todas as 233 unidades da rede de atenção primária, como as clínicas da família, e 120 postos extras montados em todas as regiões da cidade vão vacinar a população entre 8h e 16h.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp