17/01/2020 às 20h44min - Atualizada em 17/01/2020 às 20h44min

ANVISA interdita todas as marcas da Backer vendidas no país

Polícia investiga 19 casos de intoxicação por dietilenoglicol.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) interditou todas as marcas de cerveja da Backer com data de validade igual ou posterior a agosto de 2020. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (17) em uma edição extra do Diário Oficial da União. A interdição cautelar vale por 90 dias.

A determinação veio após análises feitas pelo Ministério da Agricultura que comprovaram a contaminação pelas substâncias monoetilenoglicol e dietilenoglicol em 21 lotes de oito marcas diferentes de cerveja da empresa.

A medida preventiva também está baseada na investigação da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária. Ela vale para todo o Brasil e afeta 29 tipos de cervejas.

Além da interdição, lotes específicos da cerveja Belorizontina e um da cerveja Capixaba estão proibidos e devem ser recolhidos pela empresa em todo o país.

A orientação é para que estas cervejas não sejam consumidas caso já tenham sido adquiridas. Os comerciantes devem retirar o produto das prateleiras. A Anvisa vai notificar a empresa para que veicule mensagem com orientação sobre a devolução dos produtos.

A Backer informou por meio de nota que vai cumprir a determinação da ANVISA. A cervejaria também nega que usa o dietilenoglicol no processo de fabricação. Ele foi encontrado pelo Ministério da Agricultura em um tanque de fermentação e na água usada pela cervejaria.

O Conselho Regional de Química de Minas Gerais abriu processo para investigar se a distribuidora está dentro das normas exigidas para funcionar.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp