01/07/2022 às 22h36min - Atualizada em 01/07/2022 às 22h36min

Sindicato dos petroleiros vai à Justiça contra a nomeação de Caio Paes de Andrade para a presidência da Petrobrás

O Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro citou a falta de experiência do indicado para presidir a estatal.

Redação
O Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) entrou com ação popular na 4ª Vara da Justiça Federal de Niterói – RJ contra a nomeação de Caio Paes de Andrade para a presidência da Petrobrás. O conselho da empresa aprovou o nome dele no dia 27 de maio.
 
De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira (1º) pelo jornal Valor Econômico, o sindicato afirmou que “a ausência absoluta de experiência do réu [Andrade] o inabilita à presidência da Petrobras, sendo certo que sua aprovação por maioria nos órgãos deliberativos da entidade somente fora possível por conta da conduta impositiva e intransigente da União, em que pese a evidente inadequação do postulante ao cargo”.
 
A entidade que representa os trabalhadores citou conflito de interesse. Andrade foi casado com a norte-americana Margot Greenman, fundadora da empresa de crédito chamada Captalys. Segundo a ação, a Captalys é sócia da empresa iDtrust Tecnologia de Software, contratada pela Petrobrás com o objetivo de operar a Finaor, plataforma de antecipação de recebíveis aos fornecedores da estatal.
 
“A empresa da ex-esposa e sócia do presidente da Petrobras possui contrato milionário ativo com a companhia, o que configura evidente conflito de interesses”, afirma a ação do sindicato.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp