26/03/2022 às 14h07min - Atualizada em 26/03/2022 às 14h07min

Moraes manda Daniel Silveira voltar a usar tornozeleira eletrônica

Deputado também não poderá participar de eventos públicos.

Redação
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, em despacho da noite dessa sexta-feira (25), que o deputado Daniel Silveira (União Brasil) volte a usar tornozeleira eletrônica, entre outras medidas cautelares.
 
Moraes acatou defesa da Procuradoria-Geral da República (PGR) que inclui a proibição do deputado de participar de qualquer evento público no País.
 
“Proibição de ausentar-se da Comarca em que reside, salvo para Brasília/DF, com a finalidade de assegurar o pleno exercício do mandato parlamentar; proibição de participar de qualquer evento público em todo o território nacional; a reiteração do descumprimento injustificado de quaisquer dessas medidas acarretará, natural e imediatamente, o restabelecimento da ordem de prisão”, diz o despacho do ministro.
 
No documento ao STF, a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, diz que Silveira segue reiterando o “comportamento delitivo contra o Estado Democrático de Direito, ameaçando e proferindo inúmeras ofensas” contra o Supremo e os ministros.
 
Daniel Silveira foi detido em fevereiro de 2021 após divulgar um vídeo com ameaças aos magistrados e defesa do Ato Institucional número 5 (AI-5), que cassou direitos, autorizou punição deliberada a adversários do governo e estabeleceu a censura no País durante o Golpe Militar.
 
Em novembro, o ministro relator Alexandre de Moraes autorizou a soltura, mas fixou medidas cautelares. A lista incluía proibição de contato com outros investigados e de acesso às redes sociais.
 
Apesar disso, desde então, o parlamentar voltou a participar de eventos – e a atacar ministros do Supremo Tribunal Federal em declarações.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp