24/03/2022 às 21h55min - Atualizada em 24/03/2022 às 21h55min

Região de Presidente Prudente elege saúde como principal demanda em audiência do Orçamento estadual para 2023

Munícipes e autoridades participaram da audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa de São Paulo.

Redação
Pedidos de recursos voltados para a saúde da região de Presidente Prudente foram destaque durante a audiência pública do Orçamento estadual para 2023 realizado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo nesta quinta-feira (24), na cidade da região oeste paulista.

De iniciativa da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento, as audiências servem para que os cidadãos apresentem as principais demandas dos munícipios e suas sugestões para aplicação dos recursos previstos para o Orçamento do Estado. O presidente da CFOP, deputado Gilmaci Santos (Republicanos), presidiu a reunião.

Prefeito de Presidente Prudente, Ed Thomas (PSB) deu início ao encontro solicitando maiores repasses da Secretaria de Estado da Saúde para o atendimento de pacientes do Hospital Esperança, especializado em oncologia, e do Hospital do Rim de Presidente Prudente. “A fila de espera é grande, a demanda é grande, e o recurso também precisa ser grande”, disse.

A reunião contou com a participação de diversos servidores públicos da região administrativa de Presidente Prudente, que engloba 53 municípios. As reivindicações de investimentos para o atendimento do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe) dominaram os pedidos da noite. “Queremos participar das decisões e administrar o que é nosso”, afirmou o servidor público Apolinário Vieira.

Ricardo Trombini, vereador do munícipio de Martinópolis, pediu recursos para a Santa Casa da cidade, responsável por atender também os usuários do Iamspe da região. “Gostaria de solicitar um olhar especial para direcionar recursos que venham contemplar a disponibilização de mais exames e consultas, para fazermos com que o sistema funcione”, disse.


Outras demandas
Representantes de entidades e sindicatos de educadores da região também estiveram presentes na audiência desta noite. Dentre as principais reivindicações, se destacaram os pedidos para reajuste salarial para a classe. “O reajuste é a base para o professor estar minimamente valorizado”, disse a vice-diretora da Associação dos Professores Aposentados de Presidente Prudente, Dirce Birau.

O professor Francisco Tortorello solicitou a ampliação do financiamento público da Unesp, que possui campus em Presidente Prudente. “A Unesp vem sendo referência nas atividades de pesquisa em âmbito nacional. O campus de Presidente tem em torno de quatro mil estudantes, investir nela é estratégico e essencial”, disse.

Já Adenilto Tavares, vice-prefeito do município de Caiuá, pediu investimentos voltados para a produção agrícola da região. “Todo ano temos essa mesma busca das cadeias produtivas dos assentados e dos produtores rurais, que são praticamente esquecidos dentro do orçamento do Estado. A produção de alimentos é a área que mais precisa de investimentos no país”, disse.

Também participaram da reunião os deputados Enio Tatto (PT) e – por videoconferência – Carlos Giannazi (PSOL). Nesta sexta-feira, dia 25 de março, a Alesp realiza mais duas audiências do Orçamento, em Birigui, às 10h, e em Dracena, às 19h.

Como participar
As audiências públicas serão transmitidas ao vivo pela Rede Alesp na TV e no Youtube. Os interessados em participar com demandas e sugestões, deverão se inscrever no site da Assembleia (www.al.sp.gov.br), no ícone “Audiências Públicas do Orçamento”, e seguir as orientações. No dia da audiência da região correspondente, o link da plataforma Zoom será encaminhado através do e-mail informado no formulário de inscrição. No mesmo ícone, o cidadão poderá enviar sugestões ao Orçamento.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp