23/03/2022 às 15h32min - Atualizada em 23/03/2022 às 15h32min

Prefeitura de Campo Limpo Paulista – SP propõe equiparar hora/aula entre PEB 1 e 2

Numa nova rodada de conversações, professores vão decidir se aceitam essa equiparação, acabando com uma distorção salarial histórica.

Redação
Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campo Limpo Paulista - SP
A Prefeitura de Campo Limpo Paulista – SP recebeu na manhã desta quarta-feira (23), representantes da Comissão de Professores que se reuniram na semana anterior com o prefeito Dr. Luiz Braz (PSDB), para uma devolutiva da pauta de reivindicações: a boa notícia é de que as horas/aulas dos professores de Educação Básica (PEB) 1 e 2, serão equiparados. Isso atende mais de 400 servidores municipais.
 
“A reivindicação é justa e há uma distorção histórica entre os salários. Ao longo destes dias, pedi ao Financeiro um estudo de impacto e, assim, estamos fazendo a equiparação”, afirma o prefeito Dr. Luiz. Esse tema veio à tona na reunião técnica com a Comissão de Professores, no dia 16 de março e por se tratar de  um assunto pertinente, poderá ser atendido – caso haja aceite da proposta.
 
Esse aumento de cerca de R$ 2,00 a hora/aula vai gerar um impacto de mais de R$ 2,5 milhões no orçamento municipal – interferindo, possivelmente, no planejamento de construção de novas escolas, que terão que aguardar mais um período para início.
 
Mesmo assim, essa notícia foi dada na reunião com a comissão porque há muitos anos os professores reivindicam essa equiparação e até agora, não haviam sido atendidos.
 
Para o secretário de Educação, Vinícius Passarin Neves, os professores de 1ª a 9ª séries trabalham as mesmas 30 horas, muitas vezes com o mesmo conteúdo pedagógico e até agora, não recebiam o mesmo salário. Caso seja aceita pelos professores, a equiparação poderá ser  feita a partir do mês de março de 2022.
 
Entenda
Após 2 anos de congelamento de salários decretado pelo governo federal, a Prefeitura em 2022, já melhorou o poder de compra do servidor municipal, passando para R$ 400,00, o cartão alimentação – que era de R$ 100,00 e incorporou neste valor a cesta básica. Agora, em março, antecipou a data-   base, dando um aumento real para todo funcionalismo de 10%, elevando ainda o piso salarial de professor de 40 horas, para R$ 3.845,00 – sendo escalonado para professores de 30h e 20h semanais.
 
Com relação aos professores, a estimativa é de que o reajuste e a equiparação entre as categorias, alcancem cerca de 90% do valor recebido pelo município do Fundeb para pagamento da categoria – cuja obrigação legal seria de  70%.
 
Campo Limpo Paulista foi a cidade de toda a região  que até o momento ofereceu o maior índice de reajuste, apesar de ser um município em recuperação financeira. Nos últimos 5 anos, o funcionalismo teve um reajuste de 3%, dividido em três parcelas.
 
O sindicato
O Sindicato dos Funcionários Públicos não reconhece a Comissão de Professores apta a decidir pela categoria. Em reunião com a equipe da Secretaria de Educação, que justificou a equiparação salarial entre os professores, disse que pretende manter a manifestação nesta quinta-feira ( 24), mesmo com aumento de 10% para todo o funcionalismo.
 
Uma assembleia está marcada para às 19h desta quarta-feira, onde decidirão ou não pela paralisação. A Prefeitura de Campo Limpo Paulista garante que assim como na semana anterior, todos os serviços serão mantidos e as escolas estarão abertas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp