10/03/2022 às 12h07min - Atualizada em 10/03/2022 às 12h07min

João Carlos Martins e Bachiana Filarmônica SESI-SP realizam dois concertos neste mês

O pianista Davi Campolongo, que interpretou o maestro em filme biográfico, é o convidado nas apresentações, que integram a Temporada 2022.

Redação
Foto: Luís França/Maestro realiza dois concertos este mês
Temporada 2022 de apresentações do maestro e pianista João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP segue com duas apresentações ao longo deste mês de março: a primeira, no próximo dia 17, a partir das 20h, será no formato online, pelos canais do Facebook e Youtube do maestro; e a segunda, presencial e gratuita, no Teatro Gazeta, em São Paulo, no dia 29 de março, também às 20h. 
 
Os dois concertos trarão um encontro especial, com a participação do pianista e ator Davi Campolongo, que, aos 10 anos de idade, reacendeu as memórias da infância de João Carlos Martins, ao interpretá-lo quando criança no filme João, o Maestro, lançado em 2017. Ele, que vem de uma família de músicos, já tocava bateria, violão e baixo elétrico, entre outros instrumentos. Mas, o interesse pelo piano veio com a produção do longa-metragem. Isso porque o roteiro exigia que ele soubesse tocar algumas obras. O seu empenho foi tanto que ele recebeu ainda o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante no 10° Festival de Cinema da Lapa. 
 
Depois da estreia, Davi continuou seus estudos em piano, inclusive com incentivo de João Carlos Martins. Atualmente, aos 15 anos de idade, concilia a carreira de ator, com papéis em novelas e seriados como Escola de Gênios e As Aventuras de Poliana, e a de músico, compondo, cantando e dividindo o palco com a Bachiana e o maestro em diferentes ocasiões e por todo Brasil. Para este ano, Davi Campolongo também traz novidades no cinema, com a estreia do filme Eureka em que interpreta o protagonista.

PROGRAMAÇÃO Além da música, o público terá oportunidade de conhecer a história de João Carlos Martins, contada por ele mesmo. Tanto para a live, quanto na apresentação no Teatro Gazeta, o repertório inclui: Concerto Brandenburgo n° 3, de J. S. Bach; Bachianas Brasileiras n° 4 (prelúdio) e O Trenzinho do Caipira, de H. Villa Lobos; 1° movimento da Sinfonia n° 40, de W. A. Mozart; 1º Movimento Piano Concerto, de L. V. Beethoven; Mourão, de G. Peixe e Trem das Onze, de A. Barbosa.
 
Vale lembrar que, ao longo dos dois últimos anos, o maestro – ao lado da Bachiana – compartilha sua paixão pela música com o público de todo País, somando mais de três milhões de visualizações de seus concertos, apresentados no formato de lives, ampliando ainda mais o acesso à música clássica, independentemente da localização geográfica, por meio de leis de incentivo. 
 
Os concertos da Temporada 2022 são produzidos pela Fundação Bachiana, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo Governo Federal, e terá tradução em Libras e audiodescrição.
 
LINK PARA VÍDEOS 
E agora, João? Clique aqui 
Maestro ao piano Clique aqui 
  
MAESTRO Dono de um talento ímpar, João Carlos Martins iniciou seus estudos de piano ainda aos 8 anos de idade. Aos 13 anos começou a consolidar sua carreira no Brasil e cinco anos mais tarde no exterior. Patrocinado por Eleanor Roosevelt, que era, naquele momento, a primeira-dama dos Estados Unidos, João fez sua estreia no Carnegie Hall, uma das salas de espetáculos mais famosas de Nova York. Na época, ele tinha 21 anos e, depois disso, todos os concertos que ele realizou no local tiveram lotação esgotada.
 
Porém, uma série de acontecimentos quase interrompeu sua carreira. O maestro teve que lidar com os efeitos de um acidente durante uma partida de futebol, um golpe dado em sua cabeça durante um assalto na Bulgária, e uma distonia focal, doença que altera o funcionamento dos músculos e compromete os movimentos. Com a progressão da enfermidade, João Carlos Martins sentia dificuldades para tocar piano, o que resultou, em 2002, que ele abandonasse os palcos como pianista.
 
Entretanto, não deixou a música de lado, indo estudar regência. Em 2006, criou a Fundação Bachiana com a missão de democratizar o acesso à música e fomentar o cenário da arte no Brasil e no mundo. Atualmente, é regente e diretor-artístico da Bachiana Filarmônica SESI-SP, orquestra conhecida internacionalmente. Recentemente, voltou a tocar piano usando as duas mãos com a ajuda de ‘luvas biônicas’, desenvolvidas e presenteadas pelo designer industrial Ubiratatan Bizarro Costa.
 
ORQUESTRA O primeiro concerto da Bachiana Filarmônica SESI-SP aconteceu em 2004, na Sala São Paulo, seguindo, logo depois, para salas de espetáculo renomadas do Brasil e do mundo, levando um repertório composto por obras de Brahms, Tchaikovsky, Beethoven, entre outros grandes nomes da música erudita.
 
No desejo de atuar na evolução musical dos jovens, foi fundada a Orquestra Bachiana Jovem, em 2006. Após apresentações em diversas cidades, as duas orquestras – Bachiana Filarmônica SESI-SP e Bachiana Jovem – se tornaram uma só: a Bachiana Filarmônica SESI-SP, uma das mais importantes orquestras da iniciativa privada do país. 
 
SERVIÇO
Concertos Maestro João Carlos Martins e Fundação Bachiana Filarmônica SESI-SP 
Data: 17/03
Hora: 20h
Onde assistir?
YouTube Maestro João Carlos Martins 
Facebook Maestro João Carlos Martins 
 

Data: 29/03
Hora: 20h
Local: Teatro Gazeta – Avenida Paulista, 900, Bela Vista, São Paulo – SP
MAPA AQUI 
Ingressos gratuitos: clique aqui 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp