09/03/2022 às 17h17min - Atualizada em 09/03/2022 às 17h17min

São Paulo retira obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir desta quarta-feira (9)

Em locais fechados, transporte público e dentro de escolas, no entanto, nada muda: uso segue obrigatório. Medida foi anunciada nesta quarta-feira pela gestão de João Doria (PSDB), após estado registrar queda no número de novas internações.

Redação
O governo de São Paulo decidiu retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre em todo o estado a partir desta quarta-feira (9).
 
Em ambientes fechados, no transporte público e dentro das escolas, porém, não há flexibilização: o uso permanece obrigatório. O novo decreto foi publicado no início da tarde em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira.
  • Sem máscara: ruas, praças, parques
  • Com máscara: ambientes fechados, escolas, transporte público
A gestão estadual também anunciou nesta quarta a liberação de 100% do público nos estádios de futebol.
 
O secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, afirmou que não será necessário o uso da máscara em quadras esportivas nas escolas, mesmo que tenham uma cobertura.


“Nossas crianças vão poder estar nas escolas, nos ambientes abertos, já sem máscara. Continua obrigatório o uso na sala de aula ou nos ambientes fechados. Nos ambientes abertos, nas quadras que só têm a cobertura, mas não são fechadas nas laterais, não precisará mais”, disse.
 
O governador João Doria (PSDB) também afirmou que pode retirar totalmente a obrigatoriedade do uso do item de proteção nas próximas semanas, caso os indicadores permaneçam em queda.
 
“Com o crescimento da vacinação de crianças de 5 a 11 anos, possivelmente em duas semanas o governo pode avaliar a liberação do uso completo de máscaras. Mas isso vai depender da consciência de cada pessoa. Se tudo continuar correndo bem, até o dia 23 de março, São Paulo pode anunciar a liberação completa do uso de máscaras em todos ambientes e em todas as circunstâncias”, disse.


A liberação das máscaras era estudada desde o final do ano passado pelo Comitê Científico que orienta a gestão de João Doria.
 
Com a chegada e o avanço da variante ômicron, porém, o governo decidiu manter a regra, inicialmente prevista até o final de março. Desde a semana passada, porém, Doria já sinalizava com otimismo mudança na regra.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp