55 visualizações

The Economist: Bolsonaro é “demagogo de direita” e “menino travesso”

“Um demagogo de direita poderá ganhar as eleições do próximo ano?”, pergunta a influente revista britânica The Economist, que publicou uma reportagem sobre as pretensões presidenciais do deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC), comparou o congressista com Donald John Trump e recordou algumas passagens de sua biografia.

 

Para a The Economist, Bolsonaro quer ser o Trump brasileiro, mas tem uma retórica “ainda mais indecorosa”. A revista acompanhou a chegada do político no aeroporto de Belém – PA, e afirmou que ele foi recebido como um “herói voltando para casa”.

 

O título da reportagem é “Ele não é o Messias. Ele é um menino travesso”.

 

“Um nacionalista religioso e ex-capitão do Exército, ele é anti-gay, pró-armas, e faz apologia de ditadores que torturaram e mataram brasileiros entre 1964 e 1985. Ele se coloca contra a elite política do país, cujo modus operandi foi exposto pelos três anos da Operação Lava-Jato”, diz a revista.

 

A publicação recordou passagens polêmicas da carreira de Bolsonaro, como a menção ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra durante a votação do impeachment da presidente Dilma Vana Rousseff em 2016 e a afirmação de que não estupraria Maria do Rosário Nunes (PT) porque ela não merece.

 

A The Economist ainda pontuou que o deputado é o segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, atrás apenas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ainda assim, avaliou que as pesquisas são imprecisas porque as eleições ainda estão longe.

“Um demagogo de direita poderá ganhar as eleições do próximo ano?”, pergunta a influente revista britânica The Economist, que publicou uma reportagem sobre as pretensões presidenciais do deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC), comparou o congressista com Donald John Trump e recordou algumas passagens de sua biografia.

 

Para a The Economist, Bolsonaro quer ser o Trump brasileiro, mas tem uma retórica “ainda mais indecorosa”. A revista acompanhou a chegada do político no aeroporto de Belém – PA, e afirmou que ele foi recebido como um “herói voltando para casa”.

 

O título da reportagem é “Ele não é o Messias. Ele é um menino travesso”.

 

“Um nacionalista religioso e ex-capitão do Exército, ele é anti-gay, pró-armas, e faz apologia de ditadores que torturaram e mataram brasileiros entre 1964 e 1985. Ele se coloca contra a elite política do país, cujo modus operandi foi exposto pelos três anos da Operação Lava-Jato”, diz a revista.

 

A publicação recordou passagens polêmicas da carreira de Bolsonaro, como a menção ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra durante a votação do impeachment da presidente Dilma Vana Rousseff em 2016 e a afirmação de que não estupraria Maria do Rosário Nunes (PT) porque ela não merece.

 

A The Economist ainda pontuou que o deputado é o segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, atrás apenas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ainda assim, avaliou que as pesquisas são imprecisas porque as eleições ainda estão longe.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]