27 visualizações

Temer recebe presidente da Bolívia na terça-feira, após dois adiamentos

O presidente da Bolívia, Juan Evo Morales Ayma, virá a Brasília – DF na terça-feira (5) para encontrar-se com o presidente Michel Temer. Temer receberá Morales no Palácio do Planalto às 11h. Em seguida, participarão de um encontro bilateral e de uma cerimônia de assinatura de atos. A agenda oficial de ambos termina com um almoço oferecido por Temer em homenagem a Morales, no Palácio do Itamaraty.

 

Segundo um assessor próximo de Temer, a visita tem um efeito simbólico, sinalizando a intenção da Bolívia em manter boas relações com o governo de Michel Temer. De acordo com esse mesmo assessor, a ideia do encontro partiu do país vizinho. Morales foi um dos críticos do impeachment de Dilma Rousseff e, como o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o boliviano manifestou-se nas redes sociais contra o que chamou de “golpe”.

 

Mas Morales tem interesses comerciais na visita. A Bolívia quer expandir seus parceiros comerciais de gás e vender o excedente de produto que não está sendo consumido atualmente pela Petrobras, comprador do gás boliviano. A intenção já havia sido manifestada pelo país vizinho no início do ano.

 

A visita havia sido marcada para ocorrer nas últimas semanas, mas foi adiada duas vezes, ambas por questões envolvendo a saúde de Temer.

O presidente da Bolívia, Juan Evo Morales Ayma, virá a Brasília – DF na terça-feira (5) para encontrar-se com o presidente Michel Temer. Temer receberá Morales no Palácio do Planalto às 11h. Em seguida, participarão de um encontro bilateral e de uma cerimônia de assinatura de atos. A agenda oficial de ambos termina com um almoço oferecido por Temer em homenagem a Morales, no Palácio do Itamaraty.

 

Segundo um assessor próximo de Temer, a visita tem um efeito simbólico, sinalizando a intenção da Bolívia em manter boas relações com o governo de Michel Temer. De acordo com esse mesmo assessor, a ideia do encontro partiu do país vizinho. Morales foi um dos críticos do impeachment de Dilma Rousseff e, como o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o boliviano manifestou-se nas redes sociais contra o que chamou de “golpe”.

 

Mas Morales tem interesses comerciais na visita. A Bolívia quer expandir seus parceiros comerciais de gás e vender o excedente de produto que não está sendo consumido atualmente pela Petrobras, comprador do gás boliviano. A intenção já havia sido manifestada pelo país vizinho no início do ano.

 

A visita havia sido marcada para ocorrer nas últimas semanas, mas foi adiada duas vezes, ambas por questões envolvendo a saúde de Temer.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]