25 visualizações

PSD propõe, mas Meirelles diz que não é pré-candidato a presidente

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, recebeu na quarta-feira (13), durante almoço com a bancada do Partido Social Democrático (PSD) na Câmara, convite para ser pré-candidato a presidente pela legenda, à qual é filiado. Por meio de sua conta no Twitter, o ministro afirmou após o encontro que não é pré-candidato.

 

No almoço, com o objetivo de “aproximar o ministro da política”, segundo o líder na Câmara, Marcos Montes Cordeiro (PSD), os deputados pediram ao ministro que ele seja uma opção de candidato à Presidência nas eleições do ano que vem. Montes destacou que o pedido é da bancada da Câmara e que ainda não é uma decisão fechada do partido.

 

No Twitter, o ministro da Fazenda afirmou que ficou “muito honrado” com as palavras de todos os deputados do PSD, mas que está “concentrado” em seu trabalho no Ministério da Fazenda “para colocar o Brasil na rota do crescimento sustentado”. “Seguirei debatendo a política econômica com todos os parlamentares”, disse.

 

Segundo Montes, Meirelles recebeu “com entusiasmo a proposta”, mas não confirmou que aceitará a missão. Ele acrescentou, porém, que, se o ministro vier a ser chamado, “temos convicção de que irá aceitar”.

 

“Ele deu um sorriso, e isso é melhor do que duas palavras”, afirmou Marcos Montes. Segundo o deputado, “Meirelles autorizou que falemos de política em nome dele”.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, recebeu na quarta-feira (13), durante almoço com a bancada do Partido Social Democrático (PSD) na Câmara, convite para ser pré-candidato a presidente pela legenda, à qual é filiado. Por meio de sua conta no Twitter, o ministro afirmou após o encontro que não é pré-candidato.

 

No almoço, com o objetivo de “aproximar o ministro da política”, segundo o líder na Câmara, Marcos Montes Cordeiro (PSD), os deputados pediram ao ministro que ele seja uma opção de candidato à Presidência nas eleições do ano que vem. Montes destacou que o pedido é da bancada da Câmara e que ainda não é uma decisão fechada do partido.

 

No Twitter, o ministro da Fazenda afirmou que ficou “muito honrado” com as palavras de todos os deputados do PSD, mas que está “concentrado” em seu trabalho no Ministério da Fazenda “para colocar o Brasil na rota do crescimento sustentado”. “Seguirei debatendo a política econômica com todos os parlamentares”, disse.

 

Segundo Montes, Meirelles recebeu “com entusiasmo a proposta”, mas não confirmou que aceitará a missão. Ele acrescentou, porém, que, se o ministro vier a ser chamado, “temos convicção de que irá aceitar”.

 

“Ele deu um sorriso, e isso é melhor do que duas palavras”, afirmou Marcos Montes. Segundo o deputado, “Meirelles autorizou que falemos de política em nome dele”.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]