45 visualizações

Planilha mostra R$ 1 milhão que teria sido pago pela JBS a Temer

O presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia, Michel Temer (PMDB) teria recebido um repasse de R$ 1 milhão em setembro de 2014, conforme aponta uma planilha detalhada que foi apreendida na sede da JBS, em São Paulo – SP, de acordo com informações publicadas na segunda-feira (23), pela revista Época.

 

A planilha, até então desconhecida dos investigadores, apontaria a existência de uma conta corrente aberta especificamente para o pagamento de partidos e políticos. No total, 64 nomes são mencionados, um deles supostamente sendo o de Temer.

 

O atual presidente da República teria recebido um “crédito” de R$ 1 milhão no dia 2 de setembro de 2014, segundo anotações da planilha publicadas pela Época. O documento estava em uma das pastas do empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, apreendida em 11 de maio deste ano.

 

Transações como essas já haviam sido relatadas pelos irmãos Joesley e Wesley Batista e pelo executivo da JBS, Ricardo Saud, em suas delações premiadas à Procuradoria-Geral da República (PGR) – homologadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

A revista mencionou que a conta-corrente citada na planilha teria recebido um aporte total de R$ 56 milhões, e que a origem do dinheiro seria o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

No trecho do documento publicado pela Época, aparecem ainda nomes que seriam de políticos tanto da base de Temer quanto da oposição.

O presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia, Michel Temer (PMDB) teria recebido um repasse de R$ 1 milhão em setembro de 2014, conforme aponta uma planilha detalhada que foi apreendida na sede da JBS, em São Paulo – SP, de acordo com informações publicadas na segunda-feira (23), pela revista Época.

 

A planilha, até então desconhecida dos investigadores, apontaria a existência de uma conta corrente aberta especificamente para o pagamento de partidos e políticos. No total, 64 nomes são mencionados, um deles supostamente sendo o de Temer.

 

O atual presidente da República teria recebido um “crédito” de R$ 1 milhão no dia 2 de setembro de 2014, segundo anotações da planilha publicadas pela Época. O documento estava em uma das pastas do empresário Wesley Batista, um dos donos da JBS, apreendida em 11 de maio deste ano.

 

Transações como essas já haviam sido relatadas pelos irmãos Joesley e Wesley Batista e pelo executivo da JBS, Ricardo Saud, em suas delações premiadas à Procuradoria-Geral da República (PGR) – homologadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

A revista mencionou que a conta-corrente citada na planilha teria recebido um aporte total de R$ 56 milhões, e que a origem do dinheiro seria o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

No trecho do documento publicado pela Época, aparecem ainda nomes que seriam de políticos tanto da base de Temer quanto da oposição.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]