95 visualizações

“Não parecia esse monstro”, diz irmã de mulher esfaqueada pelo ex na frente da filha de 2 anos em Várzea Paulista

A irmã da dona de casa morta no fim de semana a facadas pelo ex-namorado, na frente da filha dela de 2 anos, em Várzea Paulista – SP, era vizinha da vítima e disse que o casal estava separado há cerca de um mês, mas que nunca notou um comportamento agressivo de Fábio Guilherme Schimidt.

 

Rejane Soares da Silva, de 28 anos, contou que estava com Regineide Soares da Silva, de 30 anos, horas antes do crime, quando a vítima recebeu uma mensagem de Fábio dizendo que iria até a casa dela, no bairro Vila Real.

 

“Nós estávamos ouvindo hinos da igreja quando ele falou que queria vir até aqui para vê-la e conversar. Ela estava com muita dor de cabeça e disse que não queria”, conta. O casal ficou junto por cerca de 9 meses e, segundo a irmã de Regineide, o agressor nunca tinha apresentado comportamento agressivo.

 

“A gente conheceu ele quando já estavam juntos, parecia tranquilo. Minha irmã também nunca reclamou de nada, não parecia esse monstro”, diz.

 

De acordo com Rejane, a dona de casa morava com a filha de um relacionamento anterior, em uma edícula no fundo do terreno e, atualmente, não se relacionava com ninguém. Após a morte de Regineide, a menina permaneceu aos cuidados da avó materna.

 

Fábio Guilherme Schimidt, pintor de 27 anos, foi preso na manhã de sábado (4) no bairro Vila Nambi, em Jundiaí – SP, após matar a ex-namorada.

 

De acordo com a Guarda Municipal de Jundiaí, o rapaz prestou depoimento e disse que foi até a casa de Regineide para matar o atual namorado dela, informação que é negada pela família da vítima.

 

Dentro da residência, por volta das 3h, os dois teriam começado uma discussão que terminou com a morte da vítima com 10 facadas. Regineide chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

 

“Ele entrou pela frente, mas ninguém ouviu nada de briga. Nós só soubemos o que tinha acontecido quando a polícia apareceu avisada por ele mesmo depois de sair daqui”, afirma a irmã.

 

O rapaz fugiu do local e foi localizado por guardas de Jundiaí após serem comunicados sobre o homicídio pela corporação de Várzea Paulista. O agressor foi encontrado na casa da mãe dele.

 

Fábio foi autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista – SP, onde permanece à disposição da Justiça.

A irmã da dona de casa morta no fim de semana a facadas pelo ex-namorado, na frente da filha dela de 2 anos, em Várzea Paulista – SP, era vizinha da vítima e disse que o casal estava separado há cerca de um mês, mas que nunca notou um comportamento agressivo de Fábio Guilherme Schimidt.

 

Rejane Soares da Silva, de 28 anos, contou que estava com Regineide Soares da Silva, de 30 anos, horas antes do crime, quando a vítima recebeu uma mensagem de Fábio dizendo que iria até a casa dela, no bairro Vila Real.

 

“Nós estávamos ouvindo hinos da igreja quando ele falou que queria vir até aqui para vê-la e conversar. Ela estava com muita dor de cabeça e disse que não queria”, conta. O casal ficou junto por cerca de 9 meses e, segundo a irmã de Regineide, o agressor nunca tinha apresentado comportamento agressivo.

 

“A gente conheceu ele quando já estavam juntos, parecia tranquilo. Minha irmã também nunca reclamou de nada, não parecia esse monstro”, diz.

 

De acordo com Rejane, a dona de casa morava com a filha de um relacionamento anterior, em uma edícula no fundo do terreno e, atualmente, não se relacionava com ninguém. Após a morte de Regineide, a menina permaneceu aos cuidados da avó materna.

 

Fábio Guilherme Schimidt, pintor de 27 anos, foi preso na manhã de sábado (4) no bairro Vila Nambi, em Jundiaí – SP, após matar a ex-namorada.

 

De acordo com a Guarda Municipal de Jundiaí, o rapaz prestou depoimento e disse que foi até a casa de Regineide para matar o atual namorado dela, informação que é negada pela família da vítima.

 

Dentro da residência, por volta das 3h, os dois teriam começado uma discussão que terminou com a morte da vítima com 10 facadas. Regineide chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

 

“Ele entrou pela frente, mas ninguém ouviu nada de briga. Nós só soubemos o que tinha acontecido quando a polícia apareceu avisada por ele mesmo depois de sair daqui”, afirma a irmã.

 

O rapaz fugiu do local e foi localizado por guardas de Jundiaí após serem comunicados sobre o homicídio pela corporação de Várzea Paulista. O agressor foi encontrado na casa da mãe dele.

 

Fábio foi autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista – SP, onde permanece à disposição da Justiça.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]