49 visualizações

MPE quer que CPTM anule contratos de manutenção por suspeita de formação de cartel

Ministério Público Estadual (MPE) recomendou que a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) anule quatro contratos por suspeita de formação de cartel.

 

Os contratos de R$ 480,5 milhões foram assinados em 2012 para a manutenção de 118 trens.

 

De acordo com a Promotoria, as empresas combinaram previamente quem seriam as vencedoras das licitações. O Ministério Público Estadual deu ainda um prazo de 30 dias para o cumprimento das medidas.

 

A CPTM disse que todos os contratos respeitaram a lei e que já iniciou o processo de licitação internacional para substituir os contratos de manutenção vigentes.

Ministério Público Estadual (MPE) recomendou que a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) anule quatro contratos por suspeita de formação de cartel.

 

Os contratos de R$ 480,5 milhões foram assinados em 2012 para a manutenção de 118 trens.

 

De acordo com a Promotoria, as empresas combinaram previamente quem seriam as vencedoras das licitações. O Ministério Público Estadual deu ainda um prazo de 30 dias para o cumprimento das medidas.

 

A CPTM disse que todos os contratos respeitaram a lei e que já iniciou o processo de licitação internacional para substituir os contratos de manutenção vigentes.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]