293 visualizações

Morre juíza de atingida por concreto em acidente em São Paulo

A juíza Adriana Nolasco da Silva, de 46 anos, morreu na segunda-feira (20) no Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo – SP. A magistrada teve o crânio atingido quando passava sob um viaduto na Avenida do Estado, no Centro.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, um caminhão bateu contra o viaduto, causando a queda de pedaços de concreto que acertaram o carro onde estava a juíza. Outra pessoa que estava no veículo saiu sem ferimentos.

 

A juíza foi internada em estado grave no Hospital das Clínicas (HC), mas não resistiu. Ela trabalhava no Fórum de Jundiaí – SP.

 

O acidente aconteceu na pista sentido Santana, na altura da Avenida Mercúrio. Por volta das 23h de domingo (19).

A juíza Adriana Nolasco da Silva, de 46 anos, morreu na segunda-feira (20) no Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo – SP. A magistrada teve o crânio atingido quando passava sob um viaduto na Avenida do Estado, no Centro.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, um caminhão bateu contra o viaduto, causando a queda de pedaços de concreto que acertaram o carro onde estava a juíza. Outra pessoa que estava no veículo saiu sem ferimentos.

 

A juíza foi internada em estado grave no Hospital das Clínicas (HC), mas não resistiu. Ela trabalhava no Fórum de Jundiaí – SP.

 

O acidente aconteceu na pista sentido Santana, na altura da Avenida Mercúrio. Por volta das 23h de domingo (19).

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]