Mairiporã pede ajuda ao governo de São Paulo para combater a febre amarela

A Prefeitura de Mairiporã – SP se reuniu com o Governo do Estado na tarde da segunda-feira (8) para pedir ajuda na condução dos casos de febre amarela. De imediato, a cidade solicitou que os seus médicos sejam treinados por especialistas na área.

 

A secretaria de saúde de Mairiporã disse que na manhã da terça-feira (9) a cidade vai receber infectologistas do Hospital das Clínicas de São Paulo e do Emílio Ribas para avaliação dos serviços de saúde e discussão dos casos. O município, que está em situação de risco, também requisitou insumos, carros e profissionais de saúde.

 

A Secretaria Municipal de Saúde cobrou mais rapidez no resultado dos exames para detecção de febre amarela e na transferência dos pacientes graves para UTIs. Enquanto o reforço estadual não chega, segue a vacinação contra febre amarela na cidade. Segundo a Secretaria de Saúde de Mairiporã, a cidade já atingiu 86 por cento de imunização dos moradores.

 

Mairiporã teve ao menos 227 casos de macacos mortos desde agosto de 2017, sendo 95 mortes de macacos confirmadas com febre amarela. A Prefeitura de Mairiporã divulgou um comunicado com número de telefone para retirar macacos mortos ou doentes. Para isso, é necessário ligar para o Centro de Controle de Operações, que vai direcionar a solicitação para a Defesa Civil (telefone: (11) 4419-2321).

 

Roberto Francisco, de 69 anos, morreu de febre amarela uma semana após voltar da visita a um sítio em Mairiporã. Dono de uma loja de acessórios automotivos em Guarulhos – SP, ele sempre ia para o sítio passar o fim de semana, segundo relatou a filha dele, Roberta Veronezi. Segundo ela, o pai começou a passar mal um dia após voltar de Mairiporã e seu quadro clínico piorou muito rápido. A morte de Roberto Francisco foi a terceira em Mairiporã.

 

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou na tarde da segunda-feira (7) que 13 pessoas morreram de febre amarela no Estado desde janeiro de 2017 até hoje. De acordo com a pasta, foram 29 casos confirmados de pessoas com a doença.

A Prefeitura de Mairiporã – SP se reuniu com o Governo do Estado na tarde da segunda-feira (8) para pedir ajuda na condução dos casos de febre amarela. De imediato, a cidade solicitou que os seus médicos sejam treinados por especialistas na área.

 

A secretaria de saúde de Mairiporã disse que na manhã da terça-feira (9) a cidade vai receber infectologistas do Hospital das Clínicas de São Paulo e do Emílio Ribas para avaliação dos serviços de saúde e discussão dos casos. O município, que está em situação de risco, também requisitou insumos, carros e profissionais de saúde.

 

A Secretaria Municipal de Saúde cobrou mais rapidez no resultado dos exames para detecção de febre amarela e na transferência dos pacientes graves para UTIs. Enquanto o reforço estadual não chega, segue a vacinação contra febre amarela na cidade. Segundo a Secretaria de Saúde de Mairiporã, a cidade já atingiu 86 por cento de imunização dos moradores.

 

Mairiporã teve ao menos 227 casos de macacos mortos desde agosto de 2017, sendo 95 mortes de macacos confirmadas com febre amarela. A Prefeitura de Mairiporã divulgou um comunicado com número de telefone para retirar macacos mortos ou doentes. Para isso, é necessário ligar para o Centro de Controle de Operações, que vai direcionar a solicitação para a Defesa Civil (telefone: (11) 4419-2321).

 

Roberto Francisco, de 69 anos, morreu de febre amarela uma semana após voltar da visita a um sítio em Mairiporã. Dono de uma loja de acessórios automotivos em Guarulhos – SP, ele sempre ia para o sítio passar o fim de semana, segundo relatou a filha dele, Roberta Veronezi. Segundo ela, o pai começou a passar mal um dia após voltar de Mairiporã e seu quadro clínico piorou muito rápido. A morte de Roberto Francisco foi a terceira em Mairiporã.

 

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou na tarde da segunda-feira (7) que 13 pessoas morreram de febre amarela no Estado desde janeiro de 2017 até hoje. De acordo com a pasta, foram 29 casos confirmados de pessoas com a doença.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]