593 visualizações

Justiça marca audiência de conciliação entre Sindicato e Prefeitura de Campo Limpo Paulista

Uma audiência de conciliação entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Limpo Paulista – SP e a Prefeitura foi marcada pelo Desembargador Ademir de Carvalho Benedito do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

 

A intermediação será feita na próxima terça-feira (19), às 15 horas, no Gabinete da Vice-Presidência, 5º andar, sala nº 508, no Palácio da Justiça, Praça da Sé s/nº, São Paulo – SP.

 

O Sindicato pede a revisão geral anual dos salários de todos os servidores, a fim de recompor as perdas inflacionárias do período de julho de 2016 a julho de 2017, cujo acumulado é de 2,07%.

 

Além disso, pleiteia também os demais pedidos constantes nas cláusulas sociais da pauta de reivindicações, tais como:

  • Fornecimento de comprovante do pagamento dos salários com a identificação do servidor e discriminação dos valores pagos e descontados,
  • Entrega de equipamentos de proteção individual (EPIs) e
  • Entrega de cestas básicas entre os dias 25 e 30 de cada mês, dentre outras.

 

O Sindicato diz que, apresentada a pauta de reivindicações pelos servidores, a Prefeitura deixou de encaminhar contraproposta.

Uma audiência de conciliação entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Limpo Paulista – SP e a Prefeitura foi marcada pelo Desembargador Ademir de Carvalho Benedito do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

 

A intermediação será feita na próxima terça-feira (19), às 15 horas, no Gabinete da Vice-Presidência, 5º andar, sala nº 508, no Palácio da Justiça, Praça da Sé s/nº, São Paulo – SP.

 

O Sindicato pede a revisão geral anual dos salários de todos os servidores, a fim de recompor as perdas inflacionárias do período de julho de 2016 a julho de 2017, cujo acumulado é de 2,07%.

 

Além disso, pleiteia também os demais pedidos constantes nas cláusulas sociais da pauta de reivindicações, tais como:

  • Fornecimento de comprovante do pagamento dos salários com a identificação do servidor e discriminação dos valores pagos e descontados,
  • Entrega de equipamentos de proteção individual (EPIs) e
  • Entrega de cestas básicas entre os dias 25 e 30 de cada mês, dentre outras.

 

O Sindicato diz que, apresentada a pauta de reivindicações pelos servidores, a Prefeitura deixou de encaminhar contraproposta.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]