Governo libera R$ 150 milhões para modernização do SUS

O Ministério da Saúde firmou parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para liberar R$ 150 milhões para pesquisas que desenvolvam tecnologias para tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças. Serão beneficiados estudos alinhados com as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS) e que contribuam para a competitividade da indústria nacional do setor.

 

Assinado entre os ministros da Saúde, Ricardo Barros, e o de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Gilberto Kassab, e o diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, o contrato ainda prevê que os recursos sirvam para incentivar 42 universidades e institutos de pesquisas credenciados à empresa brasileira.

 

Para o ministro da Saúde, ao investir em pesquisa e tecnologia, o governo possibilita o acesso da população a novos medicamentos e procedimentos. “Estamos tratando de um grande desafio, que é permitir que os pesquisadores e empresários possam produzir essas funções tecnológicas para que todos nós possamos viver bem com os recursos que os SUS disponibiliza”, disse Barros.

 

Com a parceria entre a Emprabii e os ministérios da Educação (MEC) e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), é possível realizar ações em conjunto para desenvolver pesquisas. “Fortalecer o setor com o desenvolvimento de tecnologias traz inúmeros ganhos: o econômico, à medida que o investimento pode reverter a situação da balança comercial; e o social, já que possibilita a ampliação do acesso e a melhoria da saúde pública”, disse o presidente da Embrapii, Jorge Guimarães.

O Ministério da Saúde firmou parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para liberar R$ 150 milhões para pesquisas que desenvolvam tecnologias para tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças. Serão beneficiados estudos alinhados com as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS) e que contribuam para a competitividade da indústria nacional do setor.

 

Assinado entre os ministros da Saúde, Ricardo Barros, e o de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Gilberto Kassab, e o diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, o contrato ainda prevê que os recursos sirvam para incentivar 42 universidades e institutos de pesquisas credenciados à empresa brasileira.

 

Para o ministro da Saúde, ao investir em pesquisa e tecnologia, o governo possibilita o acesso da população a novos medicamentos e procedimentos. “Estamos tratando de um grande desafio, que é permitir que os pesquisadores e empresários possam produzir essas funções tecnológicas para que todos nós possamos viver bem com os recursos que os SUS disponibiliza”, disse Barros.

 

Com a parceria entre a Emprabii e os ministérios da Educação (MEC) e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), é possível realizar ações em conjunto para desenvolver pesquisas. “Fortalecer o setor com o desenvolvimento de tecnologias traz inúmeros ganhos: o econômico, à medida que o investimento pode reverter a situação da balança comercial; e o social, já que possibilita a ampliação do acesso e a melhoria da saúde pública”, disse o presidente da Embrapii, Jorge Guimarães.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]