27 visualizações

Doria defende que PSDB lance Alckmin à Presidência no dia 9

O prefeito de São Paulo – SP, João Agripino da Costa Doria Junior, João Doria (PSDB), defendeu na sexta-feira (1º) que o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) já defina na convenção nacional do partido que o governador de São Paulo, Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, Geraldo Alckmin, seja o candidato tucano a presidente em 2018 como forma de recuperar o tempo perdido em relação aos demais concorrentes de outras siglas.

 

No próximo dia 9, os tucanos se reúnem para escolher a nova direção do partido e confirmar a já esperada eleição de Alckmin para o comando da legenda. Também devem decidir pelo desembarque do governo do presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia, Michel Temer (PMDB).

 

Doria citou entre os concorrentes diretos que já largaram na frente com suas candidaturas à Presidência da República o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, e o deputado federal Jair Messias Bolsonaro, que está deixando o PSC. Ciro Ferreira Gomes, do PDT, é outro potencial candidato que já está rodando o Brasil com suas posições e propostas para o país.

 

Para o prefeito de São Paulo, o governador de Goiás, Marconi Ferreira Perillo Júnior, e o senador Tasso Ribeiro Jereissati já mostraram grandeza ao abrirem mão de suas candidaturas para o comando do partido, e chegou a hora de o partido entender que é preciso lançar o nome de Alckmin à Presidência da República.

 

“Eu não sou contra as prévias, até porque sou fruto delas. Mas entendo que o momento político hoje exige uma convergência”, disse Doria a jornalistas em evento no Rio de Janeiro.

 

“Acho que uma postura de grandeza é que todos aqueles que poderiam ser pré-candidatos abrissem mão em prol de Geraldo Alckmin para que ele seja o candidato do PSDB à Presidência da República. Esse será meu gesto e minha atitude. Não sou contra as prévias, mas seria melhor não tê-las para o PSDB rodar sua campanha e ganhar tempo”, acrescentou.

 

O prefeito de São Paulo pediu bom senso aos demais pré-candidatos do PSDB que pretendem participar das prévias, e citou nominalmente o prefeito de Manaus – AM, Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto, Arthur Virgílio.

 

“Se quisermos ter respeito pela grandeza de pensar no Brasil podemos consagrar no dia 9 não só o presidente do PSDB, mas também o candidato do PSDB à Presidência da República… temos que consolidar isso na convenção para que a partir de Janeiro o PSDB possa estar mobilizado nacionalmente, fazer suas alianças e construir uma frente partidária pelo Brasil”, ressaltou.

O prefeito de São Paulo – SP, João Agripino da Costa Doria Junior, João Doria (PSDB), defendeu na sexta-feira (1º) que o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) já defina na convenção nacional do partido que o governador de São Paulo, Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, Geraldo Alckmin, seja o candidato tucano a presidente em 2018 como forma de recuperar o tempo perdido em relação aos demais concorrentes de outras siglas.

 

No próximo dia 9, os tucanos se reúnem para escolher a nova direção do partido e confirmar a já esperada eleição de Alckmin para o comando da legenda. Também devem decidir pelo desembarque do governo do presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia, Michel Temer (PMDB).

 

Doria citou entre os concorrentes diretos que já largaram na frente com suas candidaturas à Presidência da República o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, e o deputado federal Jair Messias Bolsonaro, que está deixando o PSC. Ciro Ferreira Gomes, do PDT, é outro potencial candidato que já está rodando o Brasil com suas posições e propostas para o país.

 

Para o prefeito de São Paulo, o governador de Goiás, Marconi Ferreira Perillo Júnior, e o senador Tasso Ribeiro Jereissati já mostraram grandeza ao abrirem mão de suas candidaturas para o comando do partido, e chegou a hora de o partido entender que é preciso lançar o nome de Alckmin à Presidência da República.

 

“Eu não sou contra as prévias, até porque sou fruto delas. Mas entendo que o momento político hoje exige uma convergência”, disse Doria a jornalistas em evento no Rio de Janeiro.

 

“Acho que uma postura de grandeza é que todos aqueles que poderiam ser pré-candidatos abrissem mão em prol de Geraldo Alckmin para que ele seja o candidato do PSDB à Presidência da República. Esse será meu gesto e minha atitude. Não sou contra as prévias, mas seria melhor não tê-las para o PSDB rodar sua campanha e ganhar tempo”, acrescentou.

 

O prefeito de São Paulo pediu bom senso aos demais pré-candidatos do PSDB que pretendem participar das prévias, e citou nominalmente o prefeito de Manaus – AM, Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto, Arthur Virgílio.

 

“Se quisermos ter respeito pela grandeza de pensar no Brasil podemos consagrar no dia 9 não só o presidente do PSDB, mas também o candidato do PSDB à Presidência da República… temos que consolidar isso na convenção para que a partir de Janeiro o PSDB possa estar mobilizado nacionalmente, fazer suas alianças e construir uma frente partidária pelo Brasil”, ressaltou.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]