26 visualizações

CPI da Feira da Madrugada vai ouvir trabalhadores antes do relatório final

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Feira da Madrugada vai ouvir reivindicações dos trabalhadores para encaminhá-las à Prefeitura e ao Consórcio Circuito de Compras S.A. antes do fechamento do relatório final, que deverá ser apresentado no dia 12 de dezembro. O presidente da CPI, vereador Adilson Armando Carvalho Amadeu, Adilson Amadeu (PTB), explicou que ainda há interesses difusos em relação à Feira da Madrugada que precisam ser resolvidos da melhor maneira possível.

 

Adilson afirmou que uma reunião do Comitê Intersecretarial da Prefeitura de São Paulo – SP, realizada no último dia 25 de novembro, determinou que a desocupação da atual Feira da Madrugada para o Complexo Provisório, conhecido como Amarelão, deverá ser feita antes do fim do ano.

 

“As secretarias se reuniram e decidiram que a desocupação da Feira da Madrugada e transferência para o Amarelão serão realizados até o dia 27 de dezembro. Essa não é uma decisão da CPI. O que nós faremos é apresentar o relatório final e encaminhar ao Ministério Público Estadual (MPE)”.

 

A CPI deveria ter tratado do estacionamento da Feira da Madrugada na reunião da terça-feira, mas os convidados não se apresentaram, alegando que tinham outros compromissos.

 

Diante das ausências, os vereadores resolveram convocar para próxima reunião (5 de Dezembro) os sócios-proprietários da Diastur e da Logitechtrans Gerenciamento de Projetos de Transportes Ltda., José Romano Neto e Milena Braga Romano. Também será convocado o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo, Pedro Henrique Somma Campos.

 

O relator da CPI da Feira da Madrugada, vereador Camilo Cristófaro Martins Junior, Camilo Cristófaro (PSB), entendeu como desrespeitosa a ausência dos convidados e explicou qual a importância dos depoimentos deles à CPI.

 

“Ninguém sabe o que o estacionamento fatura quanto fatura, porque fatura. Não tem um recibo, não paga Imposto sobre Serviço (ISS), ninguém sabe nada, ou seja, uma caixa preta”.

 

A CPI também vai organizar uma visita de 10 trabalhadores com Termo de Permissão de Uso (TPU) ao Amarelão e a Tenda Anexa, que representa cerca de 2,4 mil boxes. O presidente Adilson Amadeu entende ser importante proporcionar essa visita para que os que estão criticando possam conhecer os avanços do espaço provisório. Ele disse isso baseado na 2ª diligência da CPI no local realizada no último dia 23 de novembro.

 

“Muitas pessoas que vinham aqui reclamando, gostaram demais do piso, dos sanitários, do local, da chegada dos ônibus. Eles tinham um espaço inadequado e quando encontram o espaço provisório chegam à conclusão que é de razoável para bom”.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Feira da Madrugada vai ouvir reivindicações dos trabalhadores para encaminhá-las à Prefeitura e ao Consórcio Circuito de Compras S.A. antes do fechamento do relatório final, que deverá ser apresentado no dia 12 de dezembro. O presidente da CPI, vereador Adilson Armando Carvalho Amadeu, Adilson Amadeu (PTB), explicou que ainda há interesses difusos em relação à Feira da Madrugada que precisam ser resolvidos da melhor maneira possível.

 

Adilson afirmou que uma reunião do Comitê Intersecretarial da Prefeitura de São Paulo – SP, realizada no último dia 25 de novembro, determinou que a desocupação da atual Feira da Madrugada para o Complexo Provisório, conhecido como Amarelão, deverá ser feita antes do fim do ano.

 

“As secretarias se reuniram e decidiram que a desocupação da Feira da Madrugada e transferência para o Amarelão serão realizados até o dia 27 de dezembro. Essa não é uma decisão da CPI. O que nós faremos é apresentar o relatório final e encaminhar ao Ministério Público Estadual (MPE)”.

 

A CPI deveria ter tratado do estacionamento da Feira da Madrugada na reunião da terça-feira, mas os convidados não se apresentaram, alegando que tinham outros compromissos.

 

Diante das ausências, os vereadores resolveram convocar para próxima reunião (5 de Dezembro) os sócios-proprietários da Diastur e da Logitechtrans Gerenciamento de Projetos de Transportes Ltda., José Romano Neto e Milena Braga Romano. Também será convocado o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo, Pedro Henrique Somma Campos.

 

O relator da CPI da Feira da Madrugada, vereador Camilo Cristófaro Martins Junior, Camilo Cristófaro (PSB), entendeu como desrespeitosa a ausência dos convidados e explicou qual a importância dos depoimentos deles à CPI.

 

“Ninguém sabe o que o estacionamento fatura quanto fatura, porque fatura. Não tem um recibo, não paga Imposto sobre Serviço (ISS), ninguém sabe nada, ou seja, uma caixa preta”.

 

A CPI também vai organizar uma visita de 10 trabalhadores com Termo de Permissão de Uso (TPU) ao Amarelão e a Tenda Anexa, que representa cerca de 2,4 mil boxes. O presidente Adilson Amadeu entende ser importante proporcionar essa visita para que os que estão criticando possam conhecer os avanços do espaço provisório. Ele disse isso baseado na 2ª diligência da CPI no local realizada no último dia 23 de novembro.

 

“Muitas pessoas que vinham aqui reclamando, gostaram demais do piso, dos sanitários, do local, da chegada dos ônibus. Eles tinham um espaço inadequado e quando encontram o espaço provisório chegam à conclusão que é de razoável para bom”.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]