Cerca de 100 pessoas foram multadas por urinar em locais públicos no fim de semana de pré-carnaval em São Paulo

Cerca de 100 multas por urinar em locais públicos foram aplicadas na cidade de São Paulo durante o fim de semana, segundo balanço parcial divulgado pela Prefeitura na segunda-feira (5).

 

“Nós tivemos quase 50 ocorrências no sábado, e um número parecido no domingo”, disse Cláudio Carvalho, secretário das Prefeituras Regionais, à GloboNews. Carvalho disse que a pasta ainda não tem um balanço definitivo.

 

Os flagrantes foram feitos nas regiões da Sé, Vila Mariana e Pinheiros. Segundo o secretário, 20 equipes da Prefeitura fizeram a fiscalização do xixi no fim de semana.

 

Câmeras da TV Globo flagraram foliões urinando em um muro durante o desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, no domingo (4), que não foram multados.

 

O valor da multa aplicada pela Prefeitura por urinar em locais públicos é de R$ 500. De acordo com a assessoria das prefeituras, a lei de combate ao xixi não será aplicada a moradores de rua e pessoas que justifiquem ter incontinência urinária.

 

Também segundo um primeiro balanço da Prefeitura, foram recolhidos 450 toneladas de lixo e material reciclável nos dois dias.

 

O pré-Carnaval em São Paulo reuniu um público total de 3,95 milhões de pessoas no sábado e domingo, segundo dados divulgados pela Prefeitura da capital.

 

Foram 2,1 milhões que saíram às ruas no sábado (3) e 1,85 milhão no domingo (4), de acordo com o prefeito paulistano, João Doria Junior (PSDB). A expectativa inicial da Prefeitura era que cerca de 4 milhões de pessoas acompanhariam os blocos entre os dias 3 e 18 de fevereiro.

 

No total, 187 blocos desfilaram na capital paulista no fim de semana, que abriu oficialmente as comemorações do Carnaval em 2018.

 

Fonte: Portal G1.

Cerca de 100 multas por urinar em locais públicos foram aplicadas na cidade de São Paulo durante o fim de semana, segundo balanço parcial divulgado pela Prefeitura na segunda-feira (5).

 

“Nós tivemos quase 50 ocorrências no sábado, e um número parecido no domingo”, disse Cláudio Carvalho, secretário das Prefeituras Regionais, à GloboNews. Carvalho disse que a pasta ainda não tem um balanço definitivo.

 

Os flagrantes foram feitos nas regiões da Sé, Vila Mariana e Pinheiros. Segundo o secretário, 20 equipes da Prefeitura fizeram a fiscalização do xixi no fim de semana.

 

Câmeras da TV Globo flagraram foliões urinando em um muro durante o desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, no domingo (4), que não foram multados.

 

O valor da multa aplicada pela Prefeitura por urinar em locais públicos é de R$ 500. De acordo com a assessoria das prefeituras, a lei de combate ao xixi não será aplicada a moradores de rua e pessoas que justifiquem ter incontinência urinária.

 

Também segundo um primeiro balanço da Prefeitura, foram recolhidos 450 toneladas de lixo e material reciclável nos dois dias.

 

O pré-Carnaval em São Paulo reuniu um público total de 3,95 milhões de pessoas no sábado e domingo, segundo dados divulgados pela Prefeitura da capital.

 

Foram 2,1 milhões que saíram às ruas no sábado (3) e 1,85 milhão no domingo (4), de acordo com o prefeito paulistano, João Doria Junior (PSDB). A expectativa inicial da Prefeitura era que cerca de 4 milhões de pessoas acompanhariam os blocos entre os dias 3 e 18 de fevereiro.

 

No total, 187 blocos desfilaram na capital paulista no fim de semana, que abriu oficialmente as comemorações do Carnaval em 2018.

 

Fonte: Portal G1.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]