Caso IURD: crianças loiras e de olhos azuis “eram as mais cobiçadas”

Reportagens da série “O Segredo dos Deuses”, da emissora portuguesa TVI, vêm revelando, desde a segunda-feira (11), denúncias relacionadas a um suposto rapto de crianças portuguesas entregues temporariamente a um lar administrado pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Portugal, nos anos 1990.

 

O último episódio da série exibido na sexta-feira (22) revela que, além de Portugal ser a porta de entrada da IURD na Europa, era também uma forma de bispos da Igreja adotarem crianças brancas. De acordo com a reportagem, as adoções eram uma espécie de prêmio para os bispos que angariavam dinheiro para a Igreja e escolhiam as crianças por meio de fotos.

 

Mais um testemunho

O caso de Ricardo Campos foi revelado na sexta-feira. De acordo com a reportagem, ele se tratava do vício em drogas quando Milena de Fátima Castro, que estava grávida de uma filha dele, deu à luz em uma maternidade de Lisboa. Como a mãe estava sozinha, com duas filhas e sem trabalho, foi procurar ajuda na igreja. Milena teria começado a trabalhar na instituição.

 

Funcionárias do lar da IURD contaram à TV portuguesa que a menina ficou um dia ou dois na instituição, tendo sido logo levada para a casa do bispo João Luís, que prometeu ajudar a mãe. Quando o pai voltou da desintoxicação, foi informado que a bebê tinha morrido.

 

Documentação

O registro de nascimento de Raquel, que a TVI teve acesso, mostra que ela nasceu exatamente no mesmo dia e à mesma hora que a filha que Milena: 7 de julho de 1994, às 12h35. Os jornalistas tiveram acesso ao livro da sala de partos, mas Milena nunca registrou a filha no cartório, o que é obrigatório por lei.

 

A TVI procurou pela mãe de Raquel em Portugal e no exterior, mas não conseguiu contato.

 

Ricardo começou a frequentar a igreja e logo se tornou pastor. Em um culto, anos depois, ele soube da verdade sobre a filha dele por meio de outro pastor.

 

Raquel

Raquel cresceu na igreja e foi para o Brasil quando tinha 13 anos. Ela se tornou uma adolescente perturbada, tendo realizado várias tentativas de suicídio. Com 20 anos, casou-se com um pastor da Universal. Ela teve o sobrenome alterado e não conhece o pai.

Reportagens da série “O Segredo dos Deuses”, da emissora portuguesa TVI, vêm revelando, desde a segunda-feira (11), denúncias relacionadas a um suposto rapto de crianças portuguesas entregues temporariamente a um lar administrado pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Portugal, nos anos 1990.

 

O último episódio da série exibido na sexta-feira (22) revela que, além de Portugal ser a porta de entrada da IURD na Europa, era também uma forma de bispos da Igreja adotarem crianças brancas. De acordo com a reportagem, as adoções eram uma espécie de prêmio para os bispos que angariavam dinheiro para a Igreja e escolhiam as crianças por meio de fotos.

 

Mais um testemunho

O caso de Ricardo Campos foi revelado na sexta-feira. De acordo com a reportagem, ele se tratava do vício em drogas quando Milena de Fátima Castro, que estava grávida de uma filha dele, deu à luz em uma maternidade de Lisboa. Como a mãe estava sozinha, com duas filhas e sem trabalho, foi procurar ajuda na igreja. Milena teria começado a trabalhar na instituição.

 

Funcionárias do lar da IURD contaram à TV portuguesa que a menina ficou um dia ou dois na instituição, tendo sido logo levada para a casa do bispo João Luís, que prometeu ajudar a mãe. Quando o pai voltou da desintoxicação, foi informado que a bebê tinha morrido.

 

Documentação

O registro de nascimento de Raquel, que a TVI teve acesso, mostra que ela nasceu exatamente no mesmo dia e à mesma hora que a filha que Milena: 7 de julho de 1994, às 12h35. Os jornalistas tiveram acesso ao livro da sala de partos, mas Milena nunca registrou a filha no cartório, o que é obrigatório por lei.

 

A TVI procurou pela mãe de Raquel em Portugal e no exterior, mas não conseguiu contato.

 

Ricardo começou a frequentar a igreja e logo se tornou pastor. Em um culto, anos depois, ele soube da verdade sobre a filha dele por meio de outro pastor.

 

Raquel

Raquel cresceu na igreja e foi para o Brasil quando tinha 13 anos. Ela se tornou uma adolescente perturbada, tendo realizado várias tentativas de suicídio. Com 20 anos, casou-se com um pastor da Universal. Ela teve o sobrenome alterado e não conhece o pai.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]