37 visualizações

Aumento de passagens aéreas é investigado pelo PROCON

A Fundação PROCON-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, notificou a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) na quarta-feira (25) para que comprove a informação de queda no custo das passagens.

 

O PROCON-SP solicita:

– Apresentação de dados (planilhas e relatórios) que embasaram notícia divulgada pela Associação;

– Esclarecimento sobre a metodologia de pesquisa aplicada;

-Fontes de dados (companhias aéreas onde foi feito monitoramento) e respectivos documentos comprobatórios.

 

De acordo com notícias da imprensa, um levantamento da ABEAR apontou que as tarifas médias de passagens aéreas tiveram queda entre 7% e 30% desde que teve início a cobrança de bagagem em voos nacionais, dependendo da rota. Outras pesquisas, entretanto, ao contrário da expectativa da Agência Nacional de Aviação (ANAC) revelaram um aumento no preço das tarifas, desde que foi iniciada a cobrança de bagagens. Entre junho e setembro, essa alta chegou a 35,9%, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entretanto, a elevação foi mais moderada, de 16,9%.

 

O PROCON-SP, com essa iniciativa, espera descobrir o que há nessa “caixa preta”. A associação tem sete dias para enviar uma resposta.

A Fundação PROCON-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, notificou a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) na quarta-feira (25) para que comprove a informação de queda no custo das passagens.

 

O PROCON-SP solicita:

– Apresentação de dados (planilhas e relatórios) que embasaram notícia divulgada pela Associação;

– Esclarecimento sobre a metodologia de pesquisa aplicada;

-Fontes de dados (companhias aéreas onde foi feito monitoramento) e respectivos documentos comprobatórios.

 

De acordo com notícias da imprensa, um levantamento da ABEAR apontou que as tarifas médias de passagens aéreas tiveram queda entre 7% e 30% desde que teve início a cobrança de bagagem em voos nacionais, dependendo da rota. Outras pesquisas, entretanto, ao contrário da expectativa da Agência Nacional de Aviação (ANAC) revelaram um aumento no preço das tarifas, desde que foi iniciada a cobrança de bagagens. Entre junho e setembro, essa alta chegou a 35,9%, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entretanto, a elevação foi mais moderada, de 16,9%.

 

O PROCON-SP, com essa iniciativa, espera descobrir o que há nessa “caixa preta”. A associação tem sete dias para enviar uma resposta.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]