Alckmin autoriza concessão internacional para transporte intermunicipal

O governador de São Paulo, Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, Geraldo Alckmin (PSDB), autorizou na sexta-feira (12), por meio de decreto, a primeira concessão internacional do transporte intermunicipal de passageiros no Estado.

 

Serão licitados cinco lotes pelo prazo de 15 anos em leilão marcado para 15 de março. O critério de seleção será a maior oferta paga pela outorga. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) espera uma taxa interna de retorno de 9,88%. A licitação prevê R$ 2,6 bilhões em investimentos no sistema, que atende atualmente mais de 300 mil passageiros diariamente.

 

A concessão divide o estado em cinco áreas de operação: Jundiaí e Campinas; Piracicaba; São José do Rio Preto e Ribeirão Preto; Bauru e Sorocaba; e Baixada Santista e Vale do Paraíba. Todas as linhas suburbanas e rodoviárias já existentes serão mantidas. O projeto prevê que todo município tenha, no mínimo, duas partidas diárias para a cidade principal do polo em que está situado. Segundo o governo estadual, o valor das tarifas não terá impacto com as mudanças.

 

Entre as exigências para as empresas participantes da licitação, estão a renovação da frota, o oferecimento de wi-fi gratuito (onde houver sinal de Internet nas rodovias) e de ar-condicionado em percursos de longa distância.

O governador de São Paulo, Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, Geraldo Alckmin (PSDB), autorizou na sexta-feira (12), por meio de decreto, a primeira concessão internacional do transporte intermunicipal de passageiros no Estado.

 

Serão licitados cinco lotes pelo prazo de 15 anos em leilão marcado para 15 de março. O critério de seleção será a maior oferta paga pela outorga. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) espera uma taxa interna de retorno de 9,88%. A licitação prevê R$ 2,6 bilhões em investimentos no sistema, que atende atualmente mais de 300 mil passageiros diariamente.

 

A concessão divide o estado em cinco áreas de operação: Jundiaí e Campinas; Piracicaba; São José do Rio Preto e Ribeirão Preto; Bauru e Sorocaba; e Baixada Santista e Vale do Paraíba. Todas as linhas suburbanas e rodoviárias já existentes serão mantidas. O projeto prevê que todo município tenha, no mínimo, duas partidas diárias para a cidade principal do polo em que está situado. Segundo o governo estadual, o valor das tarifas não terá impacto com as mudanças.

 

Entre as exigências para as empresas participantes da licitação, estão a renovação da frota, o oferecimento de wi-fi gratuito (onde houver sinal de Internet nas rodovias) e de ar-condicionado em percursos de longa distância.

Posts Recentes: Popular Mais

Sobe para 18 os mortos em acidente com ônibus que levava universitários em SP

Subiu para 18 o número de mortos em um grave acidente com um ônibus da Companhia União Litoral, que capotou na noite de quarta-feira (8) na Rodovia Mogi-Bertioga. Havia pelo menos 46 pessoas a bordo. Segundo informações dos bombeiros e da Polícia Civil, o motorista está entre os mortos e 31 pessoas ficaram feridas.   […]

Guilherme Campos (PSD) é nomeado presidente dos Correios

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou Guilherme Campos Júnior (PSD) para exercer o cargo de presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), conforme decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (9). Campos substituirá Giovanni Correa Queiroz, que foi exonerado ainda por Dilma Rousseff, em maio, na semana de seu afastamento […]